quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Fitando o Espelho


- Ora menina tola, já chega de olhar-se ao espelho !
Grita a mãe já sem entender o que leva a filha a fitar-se durante horas na frente do espelho.

Mas a garota, de pele morena como o jambo, do sorriso faceiro, roupas caídas ao ombro, de cachos ao vento, já não é  só menina, é mulher. Tem no corpo a imagem do pecado, e na alma a pureza da criança.


Contempla-se em se ver no espelho, é fascinante... Se lembra das panelas de leite que sua avó colocava ao fogo. Se ficavas minutos initenrrupitos a olhar a panela, o leite não fervia - mas a caso tirasse a atenção por um breve momento, todo o estardalhaço estaria feito.  - Ora, seria o mesmo com a beleza. Se encara diante do espelho por horas, mas nada parece mudar. Basta retirar a atenção, e a futura mulher é possível notar.


- Espelho tolo!  Grita a menina, não com furor, mas tomando como deboche sua imagem intacta a ser refletida. Ela não quer crescer, prefere ser criança. Brincar de boneca, passear no mato, barro cozido e peteca. Isso sim é vida de criança!
Mas seu corpo já não é mais o mesmo, sua voz já mudou. Os meninos já não a chamam de matusquela, magrela... Os apelidos deram lugar aos elogios. 


Ela se irrita, o espelho só demonstra o que ela não quer mais ser, o avesso da criança, a base de uma futura mulher.

- Não fique irritada com o espelho criança, afinal ele é apenas um subordinado do Tempo!


7 comentários:

  1. Dona Lu!!! Primeiramente gostaria de agradecer a visita, os poemas são todos meus sim.. é uma pena que não tenho esse dom da prosa, me fascinou o fato de você escrever o que eu sempre pensei sobre o leite na panela, são belíssimas suas palavras, um grande beijos!

    ResponderExcluir
  2. Como estou começando agora isso era tudo que eu precisava, da ajuda de alguém como você para me incentivar, obrigada querida amiga Lu!!

    ResponderExcluir
  3. Boa percepção do mundo feminino! Como disse Caetano Veloso: "É que Narciso acha feio o que não é espelho." Realmente, o tempo muda as concepções de beleza e de auto-crítica.

    ResponderExcluir
  4. Oi, muito boa a metáfora do 'zelo' da panela de doce de leite... bela observação da relatividade do tempo!

    Bjão e parabéns pelo blog!


    blog
    Site Comunidade Literária Benfazeja

    ResponderExcluir
  5. Oii Dona....
    Curti por demais teu blog...
    tenho um tmb...
    mais não é tão bom como seu..
    poesias, poemas, sonetos.
    dá uma passadinha...

    tudoqueeupossotecontar.blogspot.com

    to seguindoo ^^

    ResponderExcluir
  6. É a maturidade chegando. São bons momentos que não devem ser esquecidos jamais.
    Obrigado pela visita ao meu blog e estou te seguindo também.
    Abraço

    ResponderExcluir